Filipinas

As Filipinas condensam traços do passado colonial espanhol com as belezas naturais que farão de você um(a) fã de carteirinha. Com praias escaladas entre as mais paradisíacas do mundo, a variedade de destinos é um privilégio. Entre tantas coisas imperdíveis, tudo acaba sendo original e único a cada passo. Partindo de Manila, escolha a direção e se encante.

Filipinas: Um dos melhores ângulos do Sudeste Asiático

Seja do mais alto aconchego de Batad, em Banaue, até as cavernas submarinas de Dilumacad, em El Nido, você perceberá que todos os ângulos importam. Com mais de 2 mil anos, os Terraços de Arroz de Batad mudam a cada visita por conta da colheita, em partes específicas e circulares dos terraços, intercalando tons de marrom e verde. Já as cavernas submarinas de Dilumacad trazem rotas diferentes para cada mergulhador. Então, como todo tempo é tempo de viajar, escolha o melhor ângulo para a sua ilha.

 

Em Borakai, a sudeste de Manila, você encontrará as famosas praias de White Beach a oeste e Bulabog a leste. No deck do Mount Luho você terá visão panorâmica da ilha. O rio Kayagan fica em Coron, a sudoeste de Manila, e com certeza é uma das vistas mais paradisíacas das Filipinas, e por que não do mundo? O lago combina pequenas entradas sob o monte, águas verde-claras e um jardim vertical natural. É um ótimo lugar para snorkeling ou uma boa pausa dentro do barco.

 

Uma das paradas obrigatórias nas Filipinas, o vulcão ativo Mayon é um dos cartões-postais do país chamando a atenção pela sua forma cônica perfeita. Mesmo que às vezes encoberto pelas nuvens, a beleza natural é inegável. Mas não é só a vista que cativará você. A hospitalidade com uma excelente culinária fazem a torcida para visitar a região.

 

Em Bohol, na região central de Visayas a leste de Cebu, ficam as curiosas Chocolate Hills. Ainda na província, na ilha de Panglao, a caverna Hinagdanan tem iluminação natural e uma lagoa bem funda logo na entrada. Caminhando para o sul da província, fica a Alona Beach muito querida pela areia branca e pelo mar perfeito para mergulho. Mas se você prefere as cachoeiras, passe por Mag-Aso, em Antequera. A ilha Lamanok, na ponta leste de Bohol, pede travessia de barco ou de lancha e, além do litoral muito charmoso, soma uma boa trilha monte acima. A sudoeste de Tagbilaran fica a ilha de Panglao, inclusa no ranking dos 10 lugares mais procurados pelos mergulhadores profissionais.

 

Por sua vez, dar uma volta por Cebu é mergulhar na história da colonização filipina pelos espanhóis. Segunda cidade mais importante depois de Manila e primeira capital das Filipinas, Cebu tem um vasto quadro de museus, igrejas e monumentos. Na ilha de Mactan (ou Maktan), ficam a Basilica del Santo Niño (fundada em 1565), o Templo Taoísta de Cebu, e o Museu Jose R. Gullas Halad, um tributo à música filipina. E lá no alto, Tops Lookout dará uma visão de quase 180º da cidade e das ilhas próximas. Se puder escolher, prefira subir à noite!

 

Fantástica e com as praias de ouro está Palawan. Do norte ao sul da ilha, são inúmeras as praias de areia branca. Em El Nido tem a entrada para o arquipélago de Bacuit e na ilha Miniloc você conhecerá as famosas lagoas cristalinas, a Small Lagoon e a Big Lagoon. Snorkeling e kayaking são opções maravilhosas para explorar o lugar. E para os fãs de túneis submarinos, a oeste de El Nido fica a ilha Dilumacad, onde tem o caminho embaixo d’água atravessa a ilha de uma ponta a outra. Uma jornada de quase 40 metros, e só para os mergulhadores profissionais.


 

Programe-se | Pensando na coleção de ilhas que são as Filipinas, existem momentos ideias para cada lugar. Na região a oeste, de novembro a abril acontecem as temperaturas mais quentes e as chuvas são raras.  Já nas ilhas a leste, temos um pouco de contraste. E no sul, você perceberá que as chuvas fazem parte do cotidiano. Se viajar em maio, é melhor subir para a cidade de Baguio, na ilha Luzon, evitando a estação mais úmida da costa. Baguio é conhecida pelos parques de Burnham e Mines View, e a vista azul matizada do Monte Kalugong deixará você maravilhado(a). De julho a setembro, apesar de ser o período mais chuvoso do ano em quase todos os cantos das Filipinas, você achará as temperaturas mais agradáveis para conhecer os pontos ao sul de Visayas, como Bohol, Siquijor, Panglao, Camiguin e Mindanao. Dezembro e janeiro podem ser um pouco desagradáveis nessa região, pois é quase certo o céu fique nublado e o tempo chuvoso por vários dias seguidos. Porém, essa é a melhor escolha para visitar o norte de Luzon e conhecer os terraços de arrozais nos vales Banaue e Cagayan.

 

Experimente | Se deixe levar pela ritmo de Manila atravessando a Night Market Street. Com food tours, muitas lojas de souvenirs típicos e atrações ao vivo, a Night Market Street conecta os pontos de encontro mais badalados da cidade e uma ótima experiência gastronômica.

 

Achados | Na região de Laguna, a mais ou menos 2 horas  de Manila, você encontrará a Villa Escudero, point bem localizado com uma mini-cachoeira e um restaurante.

 

Coloque na rota | Separe um dia para conhecer o famoso vulcão Taal e pegar a vista do rio, visitar os mercados locais e fazer um picnic no People's Park. O vulcão Taal é considerado o menor e mais baixo vulcão do mundo.

Roteiros Sugeridos